Segurança Alimentar: Qual a sua importância

Muito se fala da importância dos cuidados com a higiene e a manipulação dos alimentos, das técnicas de preparo, do manuseio do alimento para que o mesmo não seja contaminado por bactérias e fungos, do armazenamento correto, entre outros aspectos fundamentais para evitar contaminação e possíveis DTA’s – Doenças Transmitidas por Alimentos.

De acordo com Yassuo Kuriaki, técnico de serviço de inspeção de produtos de origem animal da Secretaria Municipal de Agricultura de Cornélio Procópio, a produção de alimentos é demasiada complexa, pode ser uma questão de vida ou morte, se bem monitorada pode significar saúde e bem-estar, mas a falta de higiene pode trazer riscos.

Segurança Alimentar, qual a origem?

No Brasil, a segurança alimentar e nutricional significa garantir, a todos, alimentos básicos de qualidade, em quantidades suficientes, de modo permanente, e sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, com base em práticas alimentares saudáveis, contribuindo assim para uma existência digna, em um contexto de desenvolvimento integral da pessoa humana.

Cuidado com os alimentos

Do ponto de vista da produção na manipulação como um todo de alimentos, vários são os aspectos legais e de ordem técnica que asseguram que os alimentos sejam próprios para o consumo e não cause surpresas desagradáveis à saúde.

Yassuo Kuriaki esclareceu que o Brasil avançou muito na qualidade consumida no país, a carne por exemplo, que é acompanhada desde o pasto até o armazenamento nos frigoríficos, sendo inadmissível que os municípios não tenham inspeção.

Segundo o técnico ainda pode haver melhorias em Cornélio Procópio e isto esta sendo desenvolvido através de um acompanhamento mais específico junto ao produtor, sendo este orientado quando há problemas, e irregularidades.

Higienização

1º passo: Lavar bem as mãos e o local onde serão colocados os alimentos durante e após a higienização.

2º passo: Retirar as folhas, partes e unidades deterioradas.

3º passo: Lavar as folhas, ou frutas uma a uma em água potável, passando as mãos sobre elas delicadamente para retirar todas as sujidades.

3º passo: Colocar as folhas e as frutas com casca de molho em uma solução clorada durante 15 minutos.

4º passo: Enxaguar em água potável.

Se não for consumir estes alimentos no momento, deixe escorrer e seque bem  com o auxílio do papel toalha, em seguida coloque-os em um saco plástico próprio para alimentos e refrigere.

Forma de preparo da solução:

Hipoclorito de sódio a 1%: utilizar 2 colheres de sopa rasa (20 ml) para 1 litro de água.

Água sanitária para uso geral a 2 ou 2,5%: utilizar uma colher de sopa rasa (10 ml) para 1 litro de água.

Hoje existe nos mercados produtos específicos para desinfecção de hortifrutícola, se você for utilizá-los siga as recomendações do rótulo quanto a dosagem que deve ser utilizada por litro de água.

Náthaly Baraldi – Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *