Fim dos absorventes? Depois de calcinhas, marca lança biquíni que dispensa o produto

A Herself criou peças que prometem segurança por 6 horas nas praias e piscinas e são 100% produzidas no Brasil

Quantas vezes você já deixou de ir à praia ou à piscina por estar menstruada? Algumas? Muitas? Para resolver este problema, que afeta 70% das mulheres que participaram da pesquisa, a marca gaúcha Herself criou biquínis (e maiôs) absorventes! Com tecnologia antibacteriana e prometendo alta absorção, as peças são as primeiras a serem produzidas 100% no Brasil.

biquinis-absorventes-brasil-herself Os biquínis absorventes são produzidos 100% no Brasil.

Os biquínis absorventes são produzidos 100% no Brasil. (Herself/Divulgação)

Os biquínis seguem a mesma tecnologia das calcinhas menstruais, que já são produzidas pela marca há dois anos: a parte de baixo é revestida por um tecido absorvente e com função antimicrobiana que evita fungos, bactérias e odores. A diferença entre os dois é que o biquíni tem uma camada extra que segura o sangue da menstruação e deixa a água passar, quando está em contato com a pele, na piscina e no mar. E outra diferença é a questão do tempo de uso, a calcinha segura uma boa absorção por até 12 horas e o biquíni por 6, devido ao tecido antimicrobiano. Mas já dá pra pegar uma boa praia neste tempo, né?

biquini-absorvente O biquíni absorvente promete 6 horas de absorção.

O biquíni absorvente promete 6 horas de absorção. (Herself/Divulgação)

Para reutilizar o biquíni, basta lavá-lo com água, e tudo foi pensado para este momento não ser confundido com a água do mar. Camila Kist explica como a tecnologia funciona nesta parte: “Qual é a diferença entre essa interação com a água (do mar e da piscina) e o momento de lavar? Como o biquíni não estará mais em contato com a pele, será possível retirar todo o conteúdo armazenado”.

E quando será lançado? Os modelos de teste estão disponíveis desde (13/07), já que as fundadoras da marca trabalham com financiamento coletivo e cocriação. É assim: nos primeiros três meses, as clientes compram as peças por R$ 150 ou R$ 180 e ajudam nas melhorias dos produtos – pode ser dando opiniões sobre cores, estampas, funcionalidade. As peças de teste são pretas, com calcinha mais grossa e parte de cima ajustável – e um maiô que pode ser usado como body também. O lançamento oficial da coleção acontece em novembro, antes das férias de verão!

Herself, além de apoiar a sustentabilidade, reduzindo a quantidade de absorventes e lixo, também promove uma coleção bastante inclusiva. Os tamanhos variam entre 32 e 60, e nas fotos de campanha, vemos modelos com corpos diferentes. Legal, né?

Você usaria? 

 

Fonte: Site Capricho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *