Dia das mães: 15 coisas que ninguém te falou sobre ser mãe

”Ser mãe é conseguir vencer os desafios diários com serenidade e paciência, é ouvir e aprender coisas novas, é ter cuidado e cuidar, é crescer todos os dias e ajudar o outro a crescer, é abrir mão do seu tempo para o benefício do outro, é ser generosa. Ser mãe é tolerar os momentos difíceis e contorná-los com amor, é ser grata e maravilhada com cada gesto que se vê, cada palavra nova  e cada lição aprendida, ser mãe é mágico. Ser mãe é saber que, mesmo depois que se for, ainda vai estar viva porque um pedacinho seu vai estar por aí.”

Quem disse que ser mãe é só criar não poderia estar mais errado. Ser mãe vai muito além de só prover o que um filho precisa; é também aprender e mudar o que é para fazer a criação da melhor maneira possível. Ser mãe é lindo, difícil, é solitário e algumas vezes também é triste, além de ser para sempre. Ninguém deixa de ser mãe, mesmo que um dia o filho venha a faltar ele ainda vai ser seu legado, um pedaço do seu coração por aí, construindo um mundo novo e melhor, honrando cada segundo que você gastou para cuidar dele. Ser mãe acompanhada ou sozinha, como há muitas mulheres por aí, é uma tarefa árdua que requer abrir mão da sua vida em prol do outro, entre noites mal dormidas e a falta de tempo, é também conciliar a vida pessoal e profissional com a tarefa de ser mãe. A maternidade pode ser um pouco cruel as vezes não é?

Dizem que mãe é tudo igual, só muda o endereço, mas não é. Cada uma de nós sabe das limitações, do esforço requerido para moldar uma criança, dos problemas, das dores e das alegrias que marcam o caminho da maternidade. Ser mãe não são só flores, mas também espinhos. Hoje, nesse dia das mães, conheceremos a maternidade real, com histórias de mães reais que contam sobre suas dificuldades e vitórias.

Coisas que ninguém diz sobre ter filhos.

Quando se descobre que vai ser mãe, um quadro novo e maravilhoso é nos mostrado sobre a maternidade: o amor incondicional dos filhos, seu legado que ficará aqui, os pequenos prazeres e satisfações ao ver seu pequeno crescer. Mas ninguém fala das dificuldades do ato ser mãe: brigas, não conclusões, problemas na família. A seguir conheceremos uma ”lista do que nunca foi dito sobre ser mãe”, inspirada no post de Gylisa Jayne, mãe e blogueira do Reino Unido, feito em uma rede social.

Amamentar não é fácil

Outras mães podem te avisar no início mas você não vai escutar, e mais pra frente vai ver que infelizmente é verdade. Pouca produção de leite, seios doloridos e mamadas fragmentadas são algumas das coisas que podem acontecer, e não devem ser motivo de vergonha, procure ajuda.

Você vai restringir seu círculo de amigos

Amigos que saem para beber todo final de semana? Não exitem mais. Seus amigos agora são outros pais, outros bebês, com os quais você troca conhecimentos e compartilha experiências.

Seu corpo não será mais o mesmo

Todo mundo vê aquelas famosas que tiveram bebê e, dois meses depois, já estão com a barriga sequinha e bem definida, e aí você tem a vã esperança disso acontecer com você e descobre da forma mais frustrante possível que: seu corpo mudou e talvez não volte a ser como antes. Estrias, flacidez e marcas da gravidez permanecem no corpo e devem ser motivo de orgulho porque agora você trouxe uma vida ao mundo.

Todo mundo vai ter uma opinião

Quando interromper o aleitamento materno, de que forma fazer isso, qual roupinha usar, com meia ou sem meia,  se precisa de luvinhas, qual o cercadinho ideal, como carregá-lo, que você deve embalá-lo pouco ou então seu filho será uma criança mimada, ou como você é uma péssima mãe se não o carregar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Talvez essa seja uma das coisas mais difíceis sobre ser mãe: as outras pessoas. Sua mãe quer dar dicas, sua sogra, irmã, tia, dezenas de receitas de chás e simpatias que você deve fazer para o seu filho, quando na verdade você nem acredita nessas coisas. Nesses casos ter paciência e escolher o que você acha melhor é fundamental.

Você nunca mais ficou sozinha

Agora você tem companhia para ir ao banheiro, tomar banho, fazer suas necessidades, passear. ir ao super mercado, ao salão e em todos os outros lugares que você cogita ir. Ser mãe inclui um acompanhante permanente, que não é seu parceiro e que nunca vai te deixar, e o mais curioso, quando eles estão dormindo nós sentimos falta deles e até os acordamos para certificar de que está tudo bem.

Seu marido pode te irritar as vezes

Quando o bebê nasce, um instinto nasce junto e deixar sua pequena cria nas mãos do seu marido por vezes é uma tarefa assustadora e que pode causar irritação. Você  prefere passar um tempo com seu pequeno do que com seu companheiro, já que a sua paciência com ele não é mais a mesma. É, ser mãe muda a mulher.

Você questiona tudo em volta

Você pode não se reconhecer mais, se sentir solitária, com medo e estranha, duvidando de tudo o que sabe e ouvindo conselhos de outras mães que você não conhece por achar que é mais seguro. Mas depois você descobre que tudo isso passa, você se acostuma e vê que cada noite mal dormida vale a pena.

Não há  mais medo de parecer boba

O que vale é a felicidade do seu filho e se isso incluir imitar um macaco ou fazer poses estranhas, você vai fazer só pra ver aquela carinha fofa rindo pra você.

Sua relação com a sogra mudou

Agora vocês duas tem mais em comum do que tinham antes. Ela te ajuda a criar e educar, e também a deseducar, seu filho, auxilia no que você tem dúvidas e cuida do neto como ninguém. Podem surgir conselhos que não foram pedidos mas que são pequenas desavenças superadas com o tempo.

Você muda o que pensa sobre as férias

Ir à praia? Não mais. Suas férias agora são ir ao salão fazer as unhas sozinha, o que é semelhante a um mês em Cancún.

Seu filho vai te surpreender

Como pode uma coisinha tão pequena fazer tanta bagunça e usar tantas fraldas?!?!

Sua vida sexual muda

Se antes você e seu parceiro tinham relações com frequência, talvez isso agora não seja tão mais possível, mas também não é impossível.

Netflix? Nunca mais

Agora sua lista só tem desenhos infantis, músicas e nada de filmes.

Você nunca achou a maternidade entediante

Cada vez que você pisca os olhos seu filho cresce mais um pouco. Um mês ele já come alimentos sólidos, no outro já está começando a andar e em um ano ele já até fala. É um processo de constante evolução, e apesar das dificuldades, o sentimento de gratidão e de missão cumprida supera tudo e faz a a maternidade valer a pena. O melhor conselho é tentar viver o momento e desfrutar de todas as fases. Feliz dia das mães à todas as mães que estão aqui conosco todos os dias <3

Eu to aqui, pronta pra escutar
Seja lá o que você quiser desabafar
Só saiba que a gente vem com intuição
Tem que ouvir a voz que vem do coração.

(Pra Amora, Tiê)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *