10 erros que afastam os adolescentes dos pais

Todas nós já passamos pela adolescência e sabemos de como esse é um período difícil: brigas, frustrações,conflitos com amigos, namorados, com irmãos, certamente com os pais.Sem falar nos conflitos internos, aqueles em que entramos em guerra com nós mesmos. A adolescência é um período onde muitos erros são cometidos, tanto pelos filhos quanto pelos pais, e é importante entender sobre como ajudá-los durante essa fase e evitar erros que podem mudar a vida toda do adolescente.

Minimizar as dores

Como já passamos por isso, criamos um mecanismo de defesa que inclui minimizar a dor para poder encará-la de forma mais efetiva, e passamos isso ás crianças. Pode parecer uma boa ideia na hora mas a longo prazo isso pode fazer com que eles deixem de confiar em nós e fiquem mais isolados.

Constranger o adolescente

Ninguém gosta de ser constrangido e  nessa fase da vida, o mais importante é a auto aceitação, que senão for feita, pode causar problemas graves no futuro e constranger o adolescente é um motivo a mais para que ele duvide de si mesmo e de suas capacidades e aparência. É a pior coisa a ser feita.

Mostrar descontrole

hormônios fervendo, emoções descontroladas… tudo isso faz parte do dia a dia dos mais novos e você como responsável deve tornar-se o mais controlada possível, para que ele entenda como deve ser e siga seu exemplo. É importante que esse exemplo venha dos pais, que são a imagem de ”perfeição” que eles carregam por toda a vida.

Exagerar no controle

Segurar seu filho e impedí-lo de fazer usas próprias coisas pode criar um adulto frustrado e sem limites, porque quando ele encontrar a tão sonhada liberdade de que foi privado a vida toda não saberá como lidar com ela. Dar limites e não exagerar no controle gera um certo tipo de autonomia, que pode melhorar sua relação com seu filho. Uma coisa é demonstrar cuidado e preocupação com a segurança, outra é perseguir o adolescente, fazendo-o sentir praticamente um preso em condicional.

Cobrar demais

É muito importante que os filhos aprendam a ter disciplina com o uso de regras e limites. Esses devem ser dados de uma forma bem natural e que não pareçam estar num quartel, onde a mãe é a própria Sargento Megera em pessoa.

Não dar limites

Sabemos que os filhos precisam de liberdade para desenvolver sua autonomia, mas também precisam de limitações, afinal eles ainda estão experimentando a vida e a responsabilidade de sua segurança ainda é toda sua.

 Não cumprir suas promessas

Dizer que vai fazer algo e depois voltar atrás ou dizer que não vai fazer mais pode fazer com que a relação de confiança que já foi estabelecida entre você e seu filho seja quebrada, e sabemos que não existe nada mais difícil de recuperar do que a confiança. Fazer parecer que vai deixa-los ir ao shopping se fizerem algo e depois que fazem, mudar de ideia, não é legal.

Fazer chantagem

Filhos seguem seu exemplo, e se, o exemplo que eles tem dentro de casa é de um adulto que mente, engana e chantageia para conseguir o que quer, é assim que ele vai ficar. Podem fazer acordos válidos, onde ambos entendam bem seus papéis na relação, mas não chantagear.

Não entender que filhos são indivíduos separados de nós

Filhos não são continuações nossa,não podemos querer determinar como vão se sentir, como vão ser, quem serão, mas confiar em nossa criação e amor. Seu filho talvez não corresponderá as suas expectativas, muito menos vai ser o que você quer que ele seja. Ele tem seus próprios pensamentos e ideias e vai levar a vida dele como achar melhor. Não se frustre por algo que não é sua culpa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *